sexta-feira, 13 de abril de 2012

Empresas responsáveis pela morte de 200 andorinhas são multadas pelo Ibama em Ilhéus

Empresas responsáveis pela morte de 200 andorinhas são multadas pelo Ibama em Ilhéus PDF Imprimir E-mail
Ilhéus (04/04/2012) - Duas empresas consideradas responsáveis pela morte de 200 andorinhas na área da rodoviária de Ilhéus no início desta semana, foram autuadas pelo Ibama em R$50 mil. Este fato ocorreu na última segunda-feira, (02), quando populares, assustados com o número de aves mortas, ou agonizando, nas dependências e no entorno da rodoviária, acionaram os agentes do Ibama e o órgão de meio ambiente do município.

A conclusão do inquérito policial, realizado na Delegacia de Proteção Ambiental de Ilhéus (DPA), apontou o uso de um tipo de repelente como causa da morte das aves. Segundo o coordenador de fiscalização da Unidade Avançada do Ibama/Ilhéus, Raimundo Faneca, “apesar de reportagens veiculadas na mídia estimarem um número muito maior de andorinhas mortas, foram encontradas cerca de 200 aves. Cada empresa ficou responsável pela morte de 100 indivíduos.” O animais foram deixados na DPA de Ilhéus para perícia técnica.
De acordo com esclarecimentos do Delegado Titular da DPA/Ilhéus, Humberto Matos, o químico utilizado pela empresa é um repelente para pombos e morcegos, um polímero de isobuteno/buteno, produto não indicado para uso e manejo com aves silvestres. “Quando a ave entra em contato com veneno, ocasiona a destruição total ou parcial de suas penas, inabilitando-as para o voo e causando-lhes desconforto físico e até a morte”, explica Raimundo Faneca. A matança de aves, revoltou moradores das proximidades e funcionários do próprio terminal. O Ibama não foi consultado pelas empresas sobre o uso do material químico.
Carlos Garcia
Ibama/BA
Foto: Ibama/BA

Nenhum comentário: